terça-feira, 18 de maio de 2010

Desvio de Septo Nasal



A Revista Máxima traz em todas as edições, colunas fixas, feitas por colaboradores. Gente bacana, que conhece bem aquilo que diz... O médico Reinaldo Ragazzo escreve sobre saúde. Confira aqui e muito mais nas páginas da Máxima.


O desvio de septo nasal - parede que separa o nariz, localizado entre as duas narinas - atinge 70% da população e pode causar problemas respiratórios. Nesse caso, a melhor saída é a cirurgia corretiva, com o objetivo centralizar o septo, composto por uma cartilagem na parte anterior, na ponta do nariz, e osso na posterior, próxima à garganta.
 


O que é a septoplastia?
É a cirurgia de correção do desvio de septo nasal. Esta cirurgia pode ser única ou combinada com outros tipos de cirurgia, para corrigir outros tipos de problemas nasais (turbinectomias, rinoplastias, sinusectomias).

É verdade que os olhos ficam arroxeados e o rosto fica inchado?
Na septoplastia simples, habitualmente isto não ocorre. Estes sinais aparecem, em geral, quando o paciente é submetido a cirurgia plástica nasal (rinoplastia).

Quais são as complicações possíveis da Septoplastia?
Infecção, sangramento nasal e problemas relacionados à anestesia. Atualmente, estes problemas são muito raros, pois o uso de antibióticos profiláticos e cautério nasal previne estas complicações cirúrgicas. A anestesia geral evoluiu muito nos últimos anos e, hoje, é bem mais seguro estar num hospital sob anestesia geral do que andando pelas ruas correndo o risco de ser assaltado ou viajando de carro numa estrada em feriados.

O que são Splints?
São pequenas estruturas plástica, em geral, feitas de silicone, colocados durante a cirurgia, paralelamente ao septo, para ajudar na sua sustentação e fixação. Em geral, não incomodam. Habitualmente ficam no nariz entre 3 e 5 dias, para depois serem retirados no consultório. Alguns médicos costumam deixar mais alguns dias.

E o tampão nasal? É necessário? Pra que serve?
Normalmente, é necessário "descolar" a mucosa nasal do septo para corrigir seus desvios. Atualmente existem técnicas onde não é mais necessário o uso de tampão nasal.  Para "colar" a mucosa novamente pode-se lançar mão da cola biológica e do splint nasal. O tampão ou a cola ou o splint servem para sustentar o septo e garantir que a mucosa nasal "cole" nele novamente. Normalmente, quem não respira bem pelo nariz não se incomoda muito em ficar mais um dia com o nariz tampado por causa do tamponamento. O tampão também coíbe sangramentos. Dependendo do cirurgião, fica de 12 a 72 horas. Não há certo ou errado em se seguir uma técnica ou outra. É sempre melhor fazer com aquela que o cirurgião esteja mais acostumado.

Dói muito depois?
Normalmente não dói quase nada, a menos que se bata o nariz, mesmo que seja de leve.

E o que é importante no pós-operatório?
Os cuidados pós-operatórios são tão ou mais importantes que a cirurgia em si. É recomendável tomar uma medicação antibiótica para evitar infecção. É importante lavar o nariz por dentro, para não formar crostas e retornar sempre que o seu médico recomendar.

Como eu faço para saber se preciso ser operado?
Procure um médico Otorrinolaringologista.

Reinaldo Ragazzo - Médico Otorrinolaringologista - CRM SP 76248
Membro Titular da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face

Nenhum comentário:

Postar um comentário